29 abril, 2012

O risco de ser campeão

Assisto à festa azul e branca em Coimbra. A Praça da República tem 30 «dragões» a fazer a festa. Está de chuva, mas festa é festa, e mesmo poucos fazem barulho como o raio. O FC Porto é campeão. Vítor Pereira, o técnico por acidente, conquista o campeonato. O célebre aforismo de Mário Wilson, aplicado ao Benfica, mudou de clube. Agora pode dizer-se com propriedade, que quem é treinador do FC Porto arrisca-se a ser campeão. Sem querer retirar o mérito, acho que este título é desperdiçado por uma deficiente gestão de plantel no Benfica. Jesus não teve unhas para motivar um plantel de luxo nos momentos decisivos. Ganhar uma taça da liga é manifestamente pouco e nem os quartos de final da Champions servem de consolo. A contestação existe e já é extensível a Vieira que pode ter muitos méritos na gestão financeira do clube, mas que desportivamente nao vai deixar um grande legado na Luz.

1 comentário:

Luis Eme disse...

concordo.