07 outubro, 2007

"Gatos" constipados

Começou esta noite mais uma série de "Diz que é uma espécie de magazine", o programa humorístico dos domingos à noite do canal do Estado dos aclamados "Gatos Fedorento". E podemos dizer que as férias fizeram mal aos felinos. Previsíveis, algo repetitivos e com poucos rasgos neste retorno. De encher o olho só mesmo o "sketch" com Luis Filipe Scolari, interpretado pelo melhor dos quatro bichanos, Ricardo Araújo Pereira, RAP para os íntimos, e os seus "ganchos" na cara do jornalista. As melhoras dos "gatos" e que a constipação passe depressa, são os nossos mais sinceros desejos.

A frase do dia

"O Partido Comunista não aprendeu nada, não evoluiu nada. Onde quer que eu vá fazem manifestações, utilizando os seus dirigentes sindicais", José Sócrates, ao ser confrontado com uma manifestação em Montemor-o-Velho, Agência Lusa, 7 de Outubro, 2007

O Kremlin e os métodos do KGB

A jornalista Anna Politkovskaya foi assassinada há um ano na sua casa em Moscovo, alegadamente por um mercenário que tinha como única missão, liquidá-la. Tal como no caso do ex-espião Litvinenko, desaparecido vai fazer também um ano, os culpados continuam sem ser levados à Justiça. Ambos têm um ponto em comum: a crítica feroz ao presidente russo. Perante a actual lei em vigor no Kremlin, as vozes incómodas, são envenenadas ou eliminadas pelas armas. Métodos dignos dos serviços secretos, o KGB, curiosamente o trabalho que o presidente russo abraçou durante décadas antes de se tornar político.

Xaile "made in Portugal"

Uma ruiva, uma loira e uma morena. Uma transmontana, uma algarvia e uma açoriana. Todas elas tocam instrumentos diferentes. São três meninas, chamam-se Xaile e foram convidadas pelo Palácio de Belém para actuarem no passado dia 5 de Outubro na residência oficial do Chefe de Estado. Diz quem viu que fizeram sucesso e, ainda para mais, para uma plateia de largas centenas de pessoas. Vamos, seguramente, ouvir falar delas.

Quem critica o governo, vai dentro

Nesse país de democratas chamado Angola, o "jornalismo de sarjeta" dá prisão. O jornalista Graça Campos, director do "Semanário Angolense", foi condenado por um tribunal de Luanda a oito meses de prisão efectiva, depois de terem sido provados os crimes de difamação e violação de personalidade. Para além da pena de prisão do director da publicação, o jornal foi também obrigado a pagar ao lesado uma indemnização de cerca de 200 mil euros, por danos morais causados a Paulo Tjipilica, à altura da publicação das notícias, ministro da justiça angolano. Um bom exemplo de como no regime de José Eduardo dos Santos, pese embora os progressos, é possível impor a lei da rolha e calar os jornais anti-sistema. "Regime dá sinais de agonia: basta!", é a manchete do ultimo número do "Angolense", um dos jornais, juntamente com o "Folha 8" de William Tonet, que, contra ventos e marés, combatem o regime perpétuo de Eduardo dos Santos.

All Blacks de luto

A França mandou para casa a super-favorita selecção da Nova Zelândia, ao derrotar os All Blacks por 20-18. Sarkozy, presente na bancada, foi talismã. Os gauleses passam à meia final do mundial de rugby.

Parada cerebral

A guerra das audiências televisivas ganhou agora uma nova dimensão: calcular o número de pessoas presentes nas festas de aniversário dos canais. A SIC anunciou no final do pastelão com que nos presenteou no sábado que tinham estado 120 mil pessoas na Avenida. Eu estive no local pouco depois das 22 horas, e dos Restauradores ao Marquês, se estavam mil pessoas, era uma sorte. Deplorável. Já para não falar no deprimente espectáculo oferecido e da auto-bajulação dos apresentadores ao seu canal, que raiou o surrealismo. Mas eles são os menos culpados, têm rendas para pagar e filhos para vestir e calçar, por isso, há que interiorizar a disciplina militar da estação de Carnaxide. Penim deu mais um tiro no pé com esta parada cerebral.