25 maio, 2008

«Não se esqueçam de mim»

À semelhança de Cristiano Ronaldo, José Mourinho também é um homem de sorte. Na quarta-feira passada esteve à beira de ser riscado da memória dos adeptos do Chelsea. O penalty falhado por Terry fez com que salvasse a pele. Em entrevista ao «The Observer», o «special one» diz que Avram Grant, o treinador israelita do ChelseaNã ontem despedido, tem uma «filosofia de perdedor». As finais perdidas na Carling Cup e na Champions, e o segundo lugar no campeonato são, para Mourinho, um fracasso competitivo: «quase é nada», sintetiza. Enquanto isso, Mourinho vai espreitando a sua hipótese. Para já, o Inter de Milão é o cenário mais provável. Até porque Mancini pode rumar a Stamford Bridge.

1 comentário:

pimpi disse...

pipmpkem ês tu??????